+55 11 97596-6236

©2019 por INSTITUTO JUVENTUDE. Orgulhosamente criado com Wix.com

NUNCA VI PAPAI NOEL NUM BARRACO DE FAVELA

Atualizado: 27 de Dez de 2019








- Cordel do dia 14-12-2019 -

Cabelo branco é saudade Da juventude perdida Relógio que marcou o tempo Da nossa história vivida E as rugas são os ramos Da árvore de nossa vida

Eu também já fui criança E já fiz muita molecagem Por isso o meu Papai Noel Nunca chegou de viagem Já estou desconfiado Que é só uma visagem

Desde os tempos de menino Que espero essa chegada Passando as noites em claro Chorando na madrugada Mas ele nunca chegou Nem nunca me trouxe nada

Perguntei ao meu pai Se ele é só de brincadeira Ele respondeu na bucha: - Você deixe de besteira Que Papai Noel só entra Em casa que tem lareira!

Nunca vi Papai Noel Num barraco de favela Passar embaixo das pontes Pra dar uma espiadela Só ouvi dizer que entra Nas casas das “Cinderelas”

Talvez seja porque onde moro Não tem água nem asfalto Não tem esgoto, nem luz Nem tem carne no meu prato Ou porque a porta é estreita E não passa o seu saco

Fico ouvindo pelo rádio E vendo na televisão Propaganda de brinquedos Chega me dá supetão Acho que Papai Noel É um ser sem coração

Vejo celular e tablet Também vejo bicicleta Todos bem iluminados Bonecos muito sapecas Mas acho que esses brinquedos São pra uma classe bem seleta

Só queria que no Natal Não se esquecessem de mim Sou criança da favela Mas não sou tão ruim assim Espero que o Papai Noel Traga um brinquedo pra mim

Se o senhor não trouxer Eu não vou ficar de mau Para o ano que vem Nesta data especial Se lembre de nossa gente Na chegada do Natal

Antônio Gavião




0 visualização